Brasil atinge R$ 4,8 bilhões em investimentos na energia solar distribuída

Mapeamento da ABSOLAR retrata presença de quase 80 mil sistemas conectados à rede, num total de 827,5 megawatts instalados

A energia solar na modalidade de geração distribuída tem se tornado uma das áreas com maior atratividade ao capital interno e externo no País. O segmento acaba de atingir a cifra de R$ 4,8 bilhões de investimentos no País, segundo informações divulgadas essa semana pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

O mapeamento da entidade mostra que há no Brasil quase 80 mil sistemas fotovoltaicos conectados à rede, num total de 827,5 megawatts instalados. Do total de conexões de geração distribuída no País, a fonte solar é responsável por 99% das instalações.

A micro e minigeração solar distribuída já atende cerca de 100 mil unidades consumidoras, com mais economia e sustentabilidade ambiental para cidadãos, empresas e poder público.

Para o presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, Ronaldo Koloskuk, a geração distribuída solar fotovoltaica representa hoje um mercado altamente atrativo ao investimento, interno e externo. “Prova dessa pujança é o alto volume de companhias e empreendedores que entram mensalmente neste mercado. Estima-se que o setor tenha um acréscimo de cerca de 6 mil novas empresas até o final do ano”, comenta.

O CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, ressalta, no entanto, que o mercado brasileiro de geração distribuída solar fotovoltaica poderá ser ainda mais atrativo ao capital caso seja mantido o atual modelo regulatório. “Nossos estudos mostram que o Governo Federal e os Governos Estaduais conseguirão arrecadar mais de R$ 25 bilhões até 2027 apenas com o crescimento dos segmentos de microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica até 2035”, pontua.

Fonte: Portal Solar