Brasil é o terceiro maior empregador na cadeia de energia limpa

Juntos, aquecimento solar de água e energia solar fotovoltaica empregaram mais de 55 mil pessoas em 2018

O Brasil foi o terceiro maior empregador na cadeia de produção de energias renováveis no mundo em 2018, com 1,12 milhão de trabalhadores. Desse total, segundo a sexta edição do relatório Renewable Energy and Jobs da Irena, o aquecimento solar de água empregou, no ano passado, 41 mil pessoas no País, e a cadeia de energia solar fotovoltaica, mais de 15 mil pessoas.

No entanto, a posição do País no ranking foi puxada pela cadeia de biocombustíveis, também incluída no relatório, com destaque para o etanol e biodiesel (800 mil empregos), onde o País ficou atrás apenas da China, com 4,07 milhões de empregos, e da União Europeia, que emprega 1,23 milhão de pessoas.

Em relação à energia eólica, o Irena aponta que o segmento empregou 34 mil pessoas, em 2018 no País. A China detém quase a metade (39%) das vagas de trabalho em renováveis no mundo, com a produção de equipamentos para energia solar fotovoltaica, representando 2,2 milhões desses 4,07 milhões de postos de trabalho e vagas concentradas sobretudo na indústria.,

Fonte: Portal Solar