Crescimento da energia solar distribuída é impulsionado pela atuação dos instaladores

Segundo levantamento do Portal Solar, há no País cerca de 12 mil empresas de instalação, espalhadas por todo o território nacional

As empresas instaladoras que atuam no segmento fotovoltaico brasileiro têm promovido uma verdadeira revolução na geração solar distribuída no País. Por mais que os fabricantes de equipamentos, os integradores e os distribuidores tenham uma participação importante, são os instaladores que têm impulsionado o crescimento econômico e sustentável do mercado.

Na avaliação do CEO do Portal Solar, Rodolfo Meyer, o capital humano ainda é o grande diferencial no mercado brasileiro de energia solar distribuída. “Embora a tecnologia fotovoltaica tenha evoluído significativamente no Brasil e no mundo, com avanços no processo de fabricação, queda no preço dos equipamentos e recordes constantes de eficiência dos geradores, o mercado é fortalecido pelos instaladores, que estão na linha de frente com os clientes e consumidores”, diz.

Levantamento do Portal Solar dá conta de que existam no País cerca de 12 mil empresas de instalação, espalhadas por todo o território nacional e responsáveis pela disseminação da tecnologia fotovoltaica junto aos consumidores brasileiros. Somente nos últimos 12 meses, essas companhias geraram aproximadamente 8 mil empregos no País.

Também instalaram cerca de 920 megawatts nos telhados e pequenos terrenos de residências, comércios, indústrias, produtores rurais e prédios públicos. Ao todo, são cerca de 100 mil sistemas em operações no País, que beneficiam mais de 108 unidades consumidoras.

“O mercado de energia solar distribuída cresce a a uma taxa de cerca de 500 novas empresas por mês no Brasil, com a perspectiva de chegar no fim do ano com aproximadamente seis mil companhias entrantes no segmento fotovoltaico nacional”, comenta Meyer. “Embora o mercado de geração solar distribuída seja ainda muito novo no País, as previsões mais conservadoras dão conta de que, em questão de dois anos, será o maior dentro do setor elétrico”, conclui.

Fonte: Portal Solar