Energia solar reduz custos de empresas e residências

Engenheiro elétrico Ruy Carlos Tiedje fala sobre a geração de energia elétrica a partir de painéis solares.

Ter uma residência ou mesmo uma empresa que utilize energia solar fotovoltaica já não é mais uma utopia. É isso que o engenheiro elétrico Ruy Carlos Tiedje se propõe a provar em sua palestra na Feira Tecnológica da Construção Civil (Fairtec).

Com o nome “Geração Fotovoltaica no Brasil, Usinas Centralizadas e Geração Distribuída”, a palestra de Tiedje tem como intuito mostrar a evolução desse tipo de energia renovável, que transforma energia solar em elétrica, apontando casos de sucesso em todo o Brasil, com empreendimentos e espaços residenciais que usufruem do modelo.

Viabilidade real

A regulamentação nacional para a aplicação da energia solar fotovoltaica foi realizada em 2012, sendo que somente no ano seguinte as concessionárias de energia do país se adaptaram ao novo tipo de geração de eletricidade.

Com isso, conforme reforça Tiedje, é natural que ainda haja desconhecimento quanto ao assunto. “A nossa ideia é mostrar para as pessoas a realidade do mercado de energia solar. É um assunto relativamente novo e a palestra abrirá os olhos de quem ainda não compreende exatamente o procedimento”.

O principal problema no início do processo das instalações das células fotovoltaicas – comumente chamadas de placas, que são posicionadas nos telhados dos edifícios -, era a inviabilidade devido aos custos.

A aquisição dos equipamentos e a instalação não eram compensadas com a economia de luz, o que deixava de atrair interessados, mesmo levando em consideração a maior sustentabilidade do procedimento em comparação com outros tipos de geração de energia disponíveis.

Agora, como explica Tiedje, a situação já é outra. “Ao longo destes últimos anos os preços de instalação caíram em função do maior volume de interessados e de grandes projetos que estão sendo feitos pelo Brasil. Já existe viabilidade econômica para apostar nessa geração de energia não só em residências, mas também em empresas que precisam ter uma tarifa mais atrativa e barata”.

Segundo o engenheiro, o diálogo com os espectadores será não apenas com a intenção de comprovar a importância do fotovoltaico, mas também de explicar a aplicação e a instalação, caso haja interessados. “Nós faremos também explicações técnicas ao público, já antecipando futuras instalações”.

Exemplos de sucesso

Para sustentar suas afirmações, Tiedje dará exemplos reais em sua palestra. Segundo ele, mesmo quem ainda desconhece o modelo ou desconfia da capacidade, sairá da Fairtec com outro conceito. “Já existem no Brasil grandes usinas instaladas. Uma delas com geração de 250 megawatts, com quase 800 mil painéis, e isso está consolidando esse mercado”, completa.

Um dos exemplos vem da segunda maior rede de supermercados do Brasil. “A rede Carrefour é um dos maiores cases brasileiros. Eles estão terminando a instalação das células fotovoltaicas em 50 supermercados da marca”, diz Tiedje.

O palestrante

Ruy Carlos Tiedje é formado em engenharia na Universidade Federal de Santa Catarina há 30 anos. Durante 20 anos, morou e trabalhou em Brusque, atuando em indústrias da região do Vale do Itajaí. Depois deste período, foi para Florianópolis e se envolveu em projetos de grande porte com a Santa Rita instaladora.

Na sequência, foi um dos engenheiros responsáveis pela Quantum, outra grande empresa do ramo de energia, mas agora é profissional da R4 Renováveis, que também terá seu estande na Fairtec.

Geração de energia solar

Energia solar é aquela produzida por painéis solares fotovoltaicos, composto por células fotovoltaicas. Isso significa que, para produzir e utilizar a energia, é necessária a instalação dos painéis no telhado do ambiente que captam a luz solar.

Durante o dia é utilizada apenas a energia dos painéis solares. No período da noite o excedente gerado pelo sistema fotovoltaico – que foi injetado na rede da concessionária de energia – será reutilizado.


Serviço

Tema: Geração Fotovoltaica no Brasil, usinas centralizadas e geração distribuída
Palestrante: Ruy Carlos Tiedje
Sexta-feira, 15, das 19h às 20h

Fonte: O Município