Energia solar representa crescimento e empregos

img_8898-300x2001
Presidente da Quantum Engenharia, Gilberto Vieira Filho, lembra que até 2050, a previsão do Plano Nacional de Energia é de que 13% da demanda nacional seja suprida com energia solar.

Estamos acostumados a relacionar a imagem do Brasil como exuberante em belezas e recursos. No entanto, recentemente uma crise hídrica trouxe preocupação para todos. Os leitos de rios vazios acarretaram significativo impacto na vida da população e também da economia.

Muito disto se deve ao fato de aproximadamente 70% de nossa energia ainda ser proveniente de hidrelétricas. Este é o momento ideal para aproveitarmos com qualidade tudo que a natureza nos oferece, criando alternativas e impulsionando fontes de energia limpas e sustentáveis.

São inúmeras as vantagens que fazem com que o mundo passe a utilizar cada vez mais a energia fotovoltaica. Além de renovável e não poluente, por exemplo, esta opção tem gerado um número de empregos significativos. Atualmente estima-se que existam operando diretamente com energia solar 2,8 milhões de trabalhadores no mundo.

A expectativa é de que nos próximos anos 90 mil novos empregos sejam gerados para atender a crescente demanda brasileira. Isto porque, até 2050, a previsão do Plano Nacional de Energia é de que 13% da demanda nacional seja suprida com energia solar.

Países mais desenvolvidos investem há anos nessas fontes alternativas de energia, mais inteligentes e sustentáveis. O Brasil, por sua vez, precisa se espelhar nessas iniciativas, valorizando quem busca uma atitude mais consciente com o planeta. É importante perceber que a população já caminha nessa direção.

Dados da ANEEL mostram que a geração distribuída, aquela produzida pelo próprio usuário, cresceu 308% em 2016. Isto se deve, principalmente, a redução nos custos desta tecnologia e a elevação nas tarifas de eletricidade.

Temos um futuro extremamente promissor aproveitando a incidência solar para gerar energia. Somos vistos como uma potência em toda a América Latina e, para tanto, é fundamental que os governos incentivem cada vez mais os investimentos, facilitando o acesso a essas tecnologias e, acima de tudo, reconhecendo quem busca uma postura consciente com a sociedade e meio ambiente.

Fonte: Economia SC