“Energia solar: verdades e mitos”

Saiba o que é verdade e o que é mito sobre a instalação e o uso de energia solar!

Instalação de sistemas fotovoltaicos podem gerar economia de até 95%| Foto: Mike Blake/Reuters.

A questão energética é um dos assuntos mais relevantes para o desenvolvimento sustentável no Brasil. Atualmente, a energia solar, gerada a partir de módulos fotovoltaicos, é considerada eficiente e uma das fontes mais limpas e renováveis do mundo.

O potencial brasileiro para a implantação deste tipo de tecnologia é fantástico, graças à alta insolação do país ao longo de todos os meses do ano.

A energia solar é promissora, mas ainda cercada de muitos mitos e desinformação. É preciso esclarecer as dúvidas sobre esse tipo de solução e fazer avançar entre a população o conhecimento sobre todos os benefícios que os sistemas fotovoltaicos para geração de eletricidade podem trazer no médio e longo prazo.

Vale ressaltar que direcionar a matriz energética do país para fontes ecologicamente corretas é indispensável para que seja possível gerar uma energia mais barata, livre da presença e da queima de combustíveis fósseis e com mais preservação ambiental e de recursos naturais.

Para esclarecer os questionamentos mais recorrentes, perguntamos para quem entende do assunto, Lucas Pereira, diretor executivo da Borne Energia, e preparamos um especial com as principais verdades e mitos sobre a energia solar. Confira!

Sistema fotovoltaico não gera energia no inverno – Esse é um dos principais mitos sobre a energia solar. Muitas pessoas acreditam que o sistema fotovoltaico não seja capaz de gerar eletricidade no inverno ou nos dias de temperaturas mais amenas. Na verdade, as placas solares utilizam a radiação solar para gerar energia e, mesmo nos dias mais curtos e com menos insolação, o sistema ainda é capaz de gerar eletricidade.

Necessidade de manutenção frequente – Outro mito sobre a tecnologia fotovoltaica diz que o sistema exige manutenção frequente e em excesso. Na realidade, quando um projeto de energia solar é planejado e executado de forma profissional, em localidade que chove e com condições físicas favoráveis, a revisão e a manutenção preventiva do sistema podem ser feitas uma ou duas vezes ao ano, apenas para a limpeza das placas solares e a checagem de cabeamentos e equipamentos.

Os custos de instalação são muito altos – Essa afirmação era verdadeira há alguns anos, mas, atualmente, já existem soluções fotovoltaicas com equipamentos e projetos mais acessíveis, além de linhas de crédito que financiam este tipo de empreendimento. Os custos das placas solares diminuiu nos últimos anos, fazendo com que cada vez mais pessoas tenham a oportunidade de adotar este tipo de solução.

Além disso, é preciso levar em consideração que a instalação de sistemas fotovoltaicos se paga rapidamente, graças à economia gerada nas contas de energia, que pode chegar a 95%.

Energia solar só serve para o aquecimento de água – Existe uma grande confusão entre sistema fotovoltaico e sistema de energia solar térmica, mas é preciso esclarecer que são coisas diferentes. Os sistemas fotovoltaicos transformam radiação solar em eletricidade e, por isso, para a iluminação, e para o funcionamento de equipamentos eletroeletrônicos e também para fazer o aquecimento de água nos chuveiros elétricos. Já os coletores solares são usados apenas para o aquecimento de água.

Placas solares podem durar mais de 25 anos – Essa informação é verdadeira. Após a instalação, as boas placas solares têm uma garantia de vida útil mínima de 25 anos.

É preciso solicitar autorização para instalar o sistema fotovoltaico – Isso também é verdade. Antes de realizar a instalação das placas solares, é preciso solicitar a autorização junto à concessionária de energia da sua região. Ao contratar uma empresa especializada para elaborar o projeto, os engenheiros e técnicos responsáveis passam todas as orientações ao cliente e solicitam a autorização da distribuidora local para conectar o sistema de energia solar. Quer saber mais? Entre em contato com a equipe da Borne Energia, especialista em projetos de energia de médio e grande porte para comércios, indústrias e propriedades rurais.

Fonte: Gazeta do Povo