Escola de Cuiabá irá funcionar com placas de energia solar

A Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Francisval de Brito, localizada no bairro Coophamil, será a primeira a receber placas fotovoltaicas, que transformam a energia do sol em calor ou em eletricidade. Na oportunidade, a empresa responsável, também irá ofertar um curso de instalação para quem pretende se especializar na área.

A unidade educacional esta localizada na região oeste da capital. Ela é a primeira da rede municipal de ensino a receber placas fotovoltaicas. A empresa já iniciou a instalação do kit, composto por um gerador fotovoltaico de 1.62 kWp, seis placas solares de 270 W, inversores, cabos e a estrutura de alumínio. Além disso, a empresa ministrará um curso para capacitação de mão de obra. A turma inicial é de 50 pessoas.

Esta semana, o secretário municipal de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos e a secretária-adjunta de Educação, Edilene de Souza Machado, receberam o representante da MT Energy, representante da TNR Solar do Brasil, Pedro Escandelari, para a assinatura do termo de doação e parceria.

A instalação do equipamento, um sistema de alta tecnologia, irá trazer um impacto positivo na gestão da unidade escolar, diminuindo o  consumo de energia. A expectativa dos gestores é de que a iniciativa traga também um impacto positivo no trabalho pedagógico junto às crianças, com a abordagem de temas ligados ao meio ambiente, utilização de fontes sustentáveis e educação ambiental.

Após a assinatura do termo, Pedro Escandelari contou como surgiu a ideia da parceria. “Diante da necessidade de profissionais qualificados na montagem de equipamentos fotovoltaicos, decidimos promover o curso, que será realizado nos dias 22, 23 e 24, com a capacitação de 50 técnicos de Barra do Garça, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e outros municípios, além de Cuiabá. Para fazermos a parte prática, firmamos  a parceria com a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Educação, que resultou na doação do kit a uma unidade da rede escolar”, destacou.

Fonte: Olhar Direto