Escola pública gaúcha é a primeira a funcionar com energia solar no Estado

Com a economia na conta, a escola contratou uma professora para aulas de oficina musical INSTITUTO IDEAL/DIVULGAÇÃO/JC

Localizada na cidade de Lagoa Bonita do Sul, região do Vale do Rio Pardo, a Escola Estadual de Ensino Médio José Luchese inovou em 2016: foram instalados 25 painéis fotovoltaicos com capacidade para gerar 80% da necessidade de energia mensal da instituição de ensino. Com a economia na conta de luz gerada pelos painéis, foi possível contratar uma professora para atender os alunos em oficinas de música.

A escola foi a primeira do Brasil a receber a certificação do Selo Solar. A entrega ocorreu no Palácio Piratini, nesta quarta-feira (21). A instituição também será reconhecida pela sua sustentabilidade e aposta em fontes renováveis e de baixo impacto para o meio ambiente.

Segundo a instituição, a aquisição dos equipamentos foi possível graças aos programas da indústria de Santa Cruz do Sul, a Japan Tobacco International (JTI) e da Nossas Comunidades Rurais e Alcançando a Redução do Trabalho Infantil pelo suporte à Educação (ARISE), com o projeto do Governo do Estado “Escola Melhor: Sociedade melhor”.

Segundo dados recentes da Agência Nacional de Energia Elétrica , o Rio Grande do Sul é segundo Estado do Brasil que mais gera energia solar. Há alguns anos, têm sido investido na ampliação e implantação de micro usinas solares em todo território.

Fonte: Jornal do Comércio