Fábrica da LEGO na China terá 20 mil painéis solares

A instalação reduzirá a emissão de 4 mil toneladas de CO2 anualmente, e fornecerá 7% da eletricidade que será utilizada.

lego_2611161
Os painéis serão instalados nos próximos meses e, quando estiverem em total operação, no verão de 2017, produzirão quase 6 gigawatts por ano – o equivalente ao uso de eletricidade de mais de 6.000 casas chinesas.

O investimento em painéis solares na China – que reforça os interesses da empresa em balancear seu consumo de energia renovável até 2020 – segue os aportes do Grupo em parques eólicos offshore nas costas da Alemanha e do Reino Unido nos últimos anos. Também vale reforçar a questão do compromisso em investir 1 bilhão de coroas dinamarquesas na busca de materiais plásticos alternativos mais sustentáveis aos materiais que a LEGO utiliza atualmente para fazer seus blocos de montar.

Ao longo dos últimos 3 anos, a quantidade de energia utilizada para fabricar um tijolo LEGO reduziu-se em 16%. O objetivo para ainda este ano é de uma redução adicional de 2,5%.

Os painéis são apenas um dos diversos recursos utilizados para reduzir o impacto ambiental. A fábrica de Jiaxing também contará com iluminação totalmente feita por LED, duas vezes o nível de isolamento necessário, painéis solares térmicos para gerar água quente para banheiros, máquinas de moldagem eficientes de última geração, uso de água da chuva para irrigação e veículos elétricos para transporte no local.

Fonte: O Debate