Geração solar fotovoltaica: dá pra ter em casa?

Sistema de geração de energia pela luz solar ainda exige investimento alto do consumidor, mas compensa.

celpe_pauta_12_-_geracao_solar__da_pra_ter_em_casa_-_foto

A luz solar por si só é uma ótima aliada na hora de economizar, já que a iluminação natural reduz despesas com iluminação artificial. Mas é possível fazer uso do potencial do sol para gerar energia para sua casa? É, sim. E o Brasil larga na frente na comparação com outros países por ter uma boa irradiação solar. Mas, em contrapartida, está atrás no que diz respeito ao investimento, ainda é bastante elevado gerar energia a partir do sol na própria casa.

Sistema fotovoltaico

O uso de energia solar em casa é possível graças a um sistema chamado de fotovoltaico. Ele gera energia por meio de módulos fotovoltaicos, que depois é convertida na energia que será usada nos seus equipamentos.

O método fotovoltaico funciona de duas maneiras: existem sistemas isolados da rede elétrica e conectados à rede elétrica. Geralmente, os isolados são mais caros porque precisam de baterias para armazenar energia. Além disso, é necessária a avaliação de um especialista para saber qual é a quantida de de energia que o sistema deverá gerar para atender ao consumo da residência sem faltar.

Apesar de ser um investimento ainda alto, à medida que mais empresas entram nesse segmento e passam a produzir os equipamentos necessários para a instalação do sistema, os custos tendem a diminuir ao longo do tempo. A instalação, no entanto, deve ser analisada com calma pelos consumidores: o retorno do investimento de implantação demora, em média, 8 anos para acontecer, dependendo do porte e da potência do sistema.

Sistema de aquecimento de água

Outra forma de utilizar o potencial do sol como gerador de energia é com o sistema de aquecimento solar térmico. Ele é diferente do fotovoltaico. No térmico, são instaladas placas metálicas – conhecidas como coletores solares – no telhado do imóvel especificamente para aquecer a água da casa. É preciso ainda ter um reservatório térmico, chamado de Boiler. As placas captam a radiação solar e transferem o calor para a água que circula dentro da tubulação das placas e depois é armazenada no Boiler.

O custo de instalação desse tipo de equipamento é inferior ao sistema de placas fotovoltaicas. Ele geralmente se paga ao longo de dois anos e alivia o bolso do consumidor no que costuma pesar mais na conta de luz de uma casa, o chuveiro elétrico.

Segundo a Eletrobras, o chuveiro elétrico representa, em média, 40% da energia consumida nas residências brasileiras.

Fonte: O Globo/CELPE