Fontes renováveis de energia​​ irão crescer no Brasil com grande desafio, diz GlobalData

Em 2017, a capacidade eólica do país atingiu quase 15 GW, enquanto a energia solar foi de 1,1 GW e deverá atingir 19 GW até o final de 2030.

As fontes renováveis ​​de energia no Brasil deverão crescer significativamente ao longo dos anos até 2030, mas também enfrentarão desafios na forma de crescimento de demanda de baixa energia e cobertura insuficiente, disse a GlobalData na segunda-feira.

Até o final de 2030, a energia solar e a eólica, juntamente com o biopoder, deverão representar quase 30% da capacidade instalada acumulada do país, enquanto a contribuição da energia hidrelétrica diminuirá para os atuais 63,5%, para 50%. Em 2017, a capacidade total instalada de energia do Brasil era de 158 GW, de acordo com a Perspectiva do Mercado de Energia do Brasil da GlobalData até 2030, atualização do relatório de 2018.

A empresa diz que, em resposta a uma ameaça de declínio na geração de energia hidrelétrica devido a secas, o governo brasileiro prefere promover fontes renováveis ​​não-hidrelétricas em vez de recursos de energia térmica. Em 2017, a capacidade eólica do país atingiu quase 15 GW, enquanto a energia solar foi de 1,1 GW e deverá atingir 19 GW até o final de 2030.

Ankit Mathur, chefe de energia da GlobalData, disse que o Brasil carece de infraestrutura de rede robusta, com perdas de T & D estimadas em média 17% da geração total e certas partes do país vendo cerca de 20% de eletricidade perdida por roubo. “O governo brasileiro, portanto, precisa se concentrar em melhorar sua infraestrutura de rede tanto quanto está se concentrando na expansão da capacidade”, acrescentou Mathur.

Fonte: Click Petróleo