Governo estuda instalar geradores de energia eólica no mar em 4 províncias do Japão

O governo está explorando a possibilidade de promover a geração de energia eólica em quatro províncias – Aomori, Akita, Saga e Nagasaki, disseram fontes próximas ao governo.

O governo está considerando a designação de áreas dentro do mar dessas províncias para a promoção da geração de energia eólica, onde tais projetos podem ser realizados por até 30 anos.

A designação seria feita sob um projeto de lei sobre a promoção do uso de áreas em alto mar para instalações de geradores de energia usando energia renovável.

O governo criará um órgão consultivo envolvendo os governadores dos governos provinciais interessados, o ministro da economia, comércio e indústria e o ministro da terra, infraestrutura, transporte e turismo, entre outros, já neste ano fiscal para selecionar áreas específicas.

Atualmente, existem apenas seis geradores de energia eólica em alto mar para testes de verificação em todo o país. Isso ocorre porque os governos provinciais permitem a instalação dos geradores de energia por apenas alguns anos sob suas respectivas regulamentações, impedindo os investidores de lançarem projetos de geração de energia eólica no alto mar em larga escala que custem enormes quantias de dinheiro.

Segundo o projeto, o período durante o qual a instalação de geradores de energia eólica em alto mar é permitida seria fixado em no máximo 30 anos em províncias designadas como distritos de promoção para encorajar as empresas a lançarem a geração de energia eólica.

O governo terá como objetivo designar pelo menos cinco áreas como distritos de promoção nos próximos cinco anos ou mais. No ano fiscal de 2016, a capacidade de todos os geradores de energia eólica no Japão, incluindo os terrestres, totalizou 3,3 milhões de quilowatts. O governo se esforçará para aumentar o volume para 10 milhões de quilowatts até o ano fiscal de 2030.

Quanto maior o diâmetro do aerogerador, maior a sua produção. É dito que um gerador com um moinho de 130 metros de diâmetro gera energia capaz de atender à demanda de 4.200 residências por ano.

No entanto, é difícil transportar essas enormes partes do moinho de vento por terra. É mais fácil instalar geradores de energia eólica tão grandes em áreas no alto mar porque partes dessas instalações podem ser transportadas mais facilmente por via marítima.

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria estima que até 1,5 bilhão de quilowatts podem ser gerados por geradores de energia eólica se todas as áreas disponíveis forem totalmente utilizadas.

No entanto, a instalação desses geradores em alto mar pode afetar a pesca e as paisagens. Residentes locais lançaram protestos contra um plano para instalar o gerador de energia na cidade de Shimonoseki, na província de Yamaguchi.

O governo pretende considerar cautelosamente as áreas, avaliar o impacto de tais instalações no meio ambiente e ver se é possível obter compreensão dos moradores locais na seleção de locais para geradores de energia eólica em alto mar.

Fonte: ipc.digital