Hospital Bethesda em Santa Catarina ganha sistema fotovoltaico da Celesc

Trata-se do programa de eficiência energética da concessionária de energia

O Hospital Bethesda, em Joinville (SC), recebeu um novo sistema fotovoltaico de geração de energia como parte do programa de eficiência energética da Celesc. A instituição foi a primeira unidade hospitalar do estado a ter a implementação do sistema custeada pelo Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Antes da instalação dos 670 módulos fotovoltaicos, o hospital registrava uma média de consumo de energia de 55.307 kWh/mês. Agora, a previsão é de que o novo sistema gere 27.097 kWh/mês, representando uma redução de 46,8% no valor a ser pago na fatura mensal de energia elétrica, o equivalente, hoje, a uma economia média mensal de R$ 8,5 mil.

O sistema foi instalado sem custos para o Hospital Bethesda. Segundo o gerente de Projetos de P&D e Eficiência Energética da Celesc, Thiago Jeremias, o sistema reduz significativamente a fatura mensal de energia elétrica de uma das mais antigas instituições hospitalares de Santa Catarina, cuja maior parte dos atendimentos prestados (96%) é via SUS.

“Esse projeto é mais um sucesso e serve de referência e motivação para que outras instituições participem também de nossas chamadas públicas. A economia gerada poderá ser revertida por uma melhoria na infraestrutura do prédio, dos serviços prestados e isso ganha a instituição e os funcionários que vão ter acesso a um serviço cada vez melhor”, disse Jeremias.

Fundado em 1934, pelas comunidades pertencentes à Paróquia Dona Francisca da IECLB, o Hospital Bethesda é o primeiro do norte do estado a receber esse sistema. Sua finalidade é a prestação de serviços de saúde com o intuito de prestar assistência médica e hospitalar às diversas atividades da instituição, bem como a população em geral.

A estrutura é composta por pronto atendimento 24h com 13 leitos, ambulatório, setor de internação com 73 leitos e duas salas de cirurgias com cinco leitos de observação. Somente em 2018 foram atendidas mais de 100 mil pessoas no local provenientes das mais diversas regiões do estado, e realizados acima de 240 mil procedimentos.

Para o diretor executivo do Hospital Bethesda, Hilário Dalmann, a iniciativa é um estímulo para mais participações neste tipo de projeto. “Esse sistema fotovoltaico ajuda valiosamente os hospitais filantrópicos que lutam para desenvolver um trabalho de qualidade à população”, disse.

A Divisão de Pesquisa & Desenvolvimento e Eficiência Energética da Celesc desenvolve o programa regulamentado pela Aneel, visando promover o uso eficiente e racional de energia elétrica em todos os setores da economia por meio de projetos que demonstrem a importância e a viabilidade econômica de ações de combate ao desperdício.

Com a melhoria da eficiência energética de equipamentos, processos e usos finais de energia, busca-se maximizar os benefícios públicos da energia economizada e da demanda evitada no âmbito dos projetos viabilizados pelo Programa. A iniciativa também estimula a transformação do mercado de energia elétrica, com o desenvolvimento de novas tecnologias e a criação de hábitos e práticas racionais de uso da energia elétrica.

O programa beneficia diversas classes de consumidores que vão desde os de baixo poder aquisitivo, que recebem a maior parte dos investimentos (cerca de 60%), passando por consumidores residenciais, entidades filantrópicas, prédios da administração pública, até chegar aos grandes consumidores de energia, onde está o maior potencial de economia que são os consumidores Industriais.

Fonte: Portal Solar