Maior usina solar da América Latina está sendo construída na Bahia

bahia_blog-da-engenharia

Com inauguração prevista para 2017, na cidade de Tabocas do Brejo Velho, a 800 quilômetros de distância de Salvador, no extremo oeste da Bahia, a Ituverava já está sendo considerada a maior usina solar da América Latina. Sua capacidade será de 254 MW (megawatts), com produção anual de energia de 500 GWh (gigawatts/hora).

O empreendimento é da italiana Enel Green Power, cuja sede no Brasil está localizada em Niterói (RJ). Já a empresa responsável pela construção da usina é a Enerray do Brasil, que faz parte da Seci Energia do Grupo Industrial Maccaferri.

Para o CEO da Enerray, Michael Scandellari, o Brasil é “um mercado com perspectivas de crescimento muito significativas a médio e longo prazo”, sendo uma grande oportunidade para esse tipo de projeto. Presente no país há quatro décadas, o Grupo Industrial Maccaferri tem uma sub-holding responsável pelos investimentos em empresas do setor de energia, como a Powercrop (biomassa), a Enerray (energia fotovoltaica) e a Sebigas (biogás), além de ativos em energia hidrelétrica e eólica.

Já o município de Tabocas do Brejo Velho, onde a maior usina fotovoltaica da América Latina está sendo construída desde o final de 2015, tem menos de 15 mil habitantes e registra fluxo migratório bastante intenso, especialmente para São Paulo. Com a implementação do projeto, espera-se que essa região da Bahia se desenvolva bastante.

Curiosidade

Em fevereiro, noticiamos que a cidade de Pirapora, em Minas Gerais, teria a maior planta de energia solar da América Latina, com capacidade de produção de 240 MW – quantidade inferior aos 254 MW que deverão ser produzidos pela Ituverava, em Tabocas do Brejo Velho.

Fonte: Blog da Engenharia