Museu do Futuro de Dubai terá tecnologia fotovoltaica e abastecimento de carros elétricos

Empreendimento conta com métodos pioneiros usados na engenharia e pretende estabelecer precedentes para futuras construções sustentáveis

O projeto arquitetônico do Museu do Futuro de Dubai, nos Emirados Árabes, previsto para ser aberto ao público em 2020, terá a tecnologia solar fotovoltaica como um dos itens principais de sustentabilidade do empreendimento.

Concebido para ser um ponto turístico importante em Dubai, o prédio do museu possui uma enorme estrutura de aço inoxidável, com formas arredondadas e decorado com escritos em árabe. Mesmo antes de ser inaugurada, a área externa do empreendimento já é uma atração para quem passa pela pela maior avenida da cidade, a Sheikh Zayed Road.

Assim como por seu exterior, o museu quer impressionar também pelo projeto nos ambientes internos, por meio de uma arquitetura modernista, das exposições futurísticas e também pelas questões de sustentabilidade envolvidas.

Com certificação LEED de construções sustentáveis, concebida e concedida pela organização não governamental United States Green Building Council (USGBC), o prédio funcionará com energia solar e fornecerá estações de carga para carros elétricos. Até mesmo os restaurantes do local trarão informações sobre a produção da comida servida.

Métodos pioneiros usados na construção pretendem estabelecer precedentes para futuros projetos sustentáveis, segundo afirmou à CNN Shaun Killa, diretor do estúdio de arquitetura Killa Design, responsável pelo projeto. A empresa usou ferramentas sofisticadas de modelagem para planejar a estrutura única e curva, composta por milhares de triângulos de aço interligados. Impressoras 3D produziram os painéis de aço e fibra de vidro que formam a fachada, que é lisa e sem costuras, bem como ambientalmente consciente – um desafio para a criatividade dos arquitetos.

O museu é uma iniciativa da Dubai Future Foundation, liderada pelo governante de Dubai, o xeique Mohammed bin Rashid Al Maktoum, e tem como objetivo servir de base para a exploração dos maiores desafios e tecnologias que moldarão o futuro, das mudanças climáticas aos avanços médicos.

Fonte: Portal Solar