Pesquisadores japoneses inventam adesivos de células solares orgânicas super finas

TÓQUIO – Um grupo de pesquisadores japoneses desenvolveram uma célula solar orgânica super fina que pode ser fixada por calor em roupas como o design de uma camiseta.

As células fotovoltaicas desenvolvidas por uma equipe conjunta do Instituto de Pesquisa Riken e Toray Industries Inc. têm apenas 3 micrômetros de espessura, podem ser fixadas em tecido com resina de forma semelhante à impressão por transferência de calor, e podem ser esticadas e dobradas. Eles também podem resistir a temperaturas de cerca de 100 graus Celsius sem degradar e têm uma eficiência de conversão de energia de cerca de 10%, melhor do que qualquer célula solar orgânica ultrafina anterior.

“As células solares orgânicas podem ser produzidas de forma barata, e prevemos um grande mercado para a tecnologia”, disse o pesquisador e membro da equipe Takao Someya, da Riken.

As células poderiam ser usadas para alimentar dispositivos portáteis e tecnologia vestível, eliminando a necessidade de transportar uma bateria ou adaptador. Além disso, se as células fossem afixadas em tendas, elas poderiam fornecer eletricidade ao ar livre ou durante desastres, e simplesmente poderiam ser dobradas e guardadas quando não estivessem sendo usadas.

Enquanto a equipe diz que as células solares já atingiram um ponto suficiente para aplicações práticas, elas ainda se deterioram rapidamente quando expostas à água ou ao oxigênio. Os pesquisadores estão planejando melhorar a resistência à água e a durabilidade das células e prepará-los para uso geral no início dos anos 2020.

Detalhes da nova tecnologia foram publicados na versão online do Proceedings of National Academy of Sciences, dos Estados Unidos da América.

Fonte: ipc.digital