Setor de energias renováveis cresce 11% em três anos

Conforme consta na 6ª edição do relatório anual de “Energia Renovável e Emprego”  divulgado em julho deste ano pelo IRENA – Agência Internacional de Energias Renováveis (International Renewable Energy Agency), os principais fatores que estimulam o avanço do setor, de modo geral, são os objetivos climáticos e a oportunidade de crescimento econômico focado na redução da emissão de carbono. De acordo com o documento, 11 milhões de pessoas estão atualmente empregadas no setor ao redor do mundo, o que corresponde a 11% em três anos.

Para Jessica Yuki Mito, engenheira ambiental do Centro Internacional de Energias Renováveis, o CIBiogás, este avanço no setor deve-se ao fato de que as energias renováveis estão presentes nos principais pilares do desenvolvimento sustentável: ambiental, econômico e social. “À medida que a transformação global da energia avança, esta oportunidade de gerar empregos, fortalece o argumento para que os países se comprometam com o desenvolvimento das renováveis”, declara a engenheira.

O documento destaca a crescente diversificação da cadeia produtiva, com oportunidades de emprego concentrado nos países, como a China, Brasil, Estados Unidos, Índia e os membros da União Europeia. O Brasil ocupa o terceiro lugar dos países que mais empregam, com 1.125 milhões de empregos diretos e indiretos. A China é líder, com cerca de 4.1 milhões de empregados, concentrando 39% de toda energia renovável global. Em 2º lugar vêm os países da União Europeia, com 1.235 milhões.

Brasil

Segundo o economista do CIBiogás, Nicolas Berhorst, o país não aproveita todo este potencial de criação de empregos, pois, a grande parte dos equipamentos para geração de energia renovável são importados, tais como placas solares, inversores, turbinas e equipamentos de controle da operação. “A linha de produção industrial é o grande gerador de empregos e será enormemente beneficiada com a redução da taxa básica de juros (SELIC) e reforma tributária” afirma Berhorst. O Brasil é o país que mais concentra oportunidades no segmento dos biocombustíveis, com cerca de 832 mil empregos.

Previsões

De acordo com a IEA – Agência Internacional de Energia (International Energy Agency), até 2022, o setor renovável pode crescer 43%. A bioenergia é a maior fonte de crescimento do consumo de energias renováveis no período de 2018 a 2023. A bioenergia – como combustíveis sólidos, líquidos ou gasosos – representará 30% do crescimento do consumo de energias renováveis neste período. Isto é resultado da utilização considerável da bioenergia no calor e nos transportes. Outras energias renováveis têm menor penetração nestes dois setores, que representam 80% do consumo final total de energia. Ainda, segundo o IEA, em 2023, a bioenergia continuará a ser a maior fonte de energia renovável.

Oportunidades no mercado

O IRENA relata ainda que o aumento da produção utilizando as energias renováveis fez subir os postos de trabalho no setor dos biocombustíveis em 6%, atingindo 2.1 milhões de pessoas. No Brasil as cadeias de abastecimento tem avançado com grande intensidade de mão-de-obra. Para Iara Bethania, analista de capacitação no CIBiogás, a busca por profissionais capacitados sofrerá grande expansão.

“Sabemos que quanto maior o nível de formação do profissional, maior a probabilidade dele  ser inserido em uma dessas oportunidades. E o mesmo vale ao profissional que já ocupa um cargo, ele precisa estar em constante atualização para manter-se ativo em um setor tão dinâmico”, afirma Iara, que coordena o Núcleo de Educação do CIBiogás, que por ser um centro de referência, desenvolve cursos e treinamentos, no ensino à distância e na modalidade presencial.

Glauber Casagrande é gerente comercial e já fez duas capacitações com o CIBiogás. O curso de Biogás para Geração de Energia Elétrica e o de Operacionalização de Biodigestores, ambos na modalidade EAD. Glauber conta que os estudos deram base para que ele começasse a desenvolver estudos e projetos na área de biogás. “Os cursos me permitiram ter visão, aplicação na minha vida e no meu trabalho”. Atualmente Glauber trabalha na área de serviços e instalações prediais, industriais, residenciais, realizando assistência técnica nos segmentos de gás.

Serviço

O próximo treinamento presencial será realizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, nos dias 17 e 18 de outubro para Projetos de Biogás. Para informações adicionais, acessar o site: cibiogasead.eadbox.com, ligar para (45) 3576-7022, ou entrar em contato via Whatsapp pelo número (45) 99101-5909.

Fonte: O Nortão